Após ter sido julgado e absolvido em 1ª e 2ª instâncias pelo Tribunal de Justiça da Bahia-TJ-BA, em Ação Penal em que foi oferecida denúncia pela prática de pedofilia, pelo Ministério Público Estadual-MPE, o padre Fábio Bastos Pereira, da Diocese de Jequié, que permanece afastado de suas funções sacerdotais, aguarda a partir de agora, decisão do Vaticano para que possa retornar às suas atividades religiosas.

O Padre Fábio Pereira, em 2014, época em que era vigário na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, bairro Cidade Nova, em Jequié, foi acusado pela família de uma adolescente de 13 anos, de ter abusado sexualmente da menor. As partes envolvidas foram ouvidas em inquérito instaurado e investigado pela Delegacia Especial de Atenção à Mulher-DEAM.

Continue Lendo