Sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) mantém a liderança na pesquisa do Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) contratada pela XP Investimentos. O presidenciável do PSL oscila entre 21% e 23% em dois cenários simulados pelo levantamento. A diferença na abordagem está na forma de apresentação do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, provável substituto de Lula nas eleições caso o líder petista seja impedido e concorrer. Quando o nome de Haddad é citado sozinho, ele saiu de 3% para 7% em relação ao levantamento anterior. Apesar do crescimento, ele segue atrás de Ciro Gomes (8%), Geraldo Alckmin (9%) e Marina Silva (11%). Já quando Haddad é apresentado como “apoiado por Lula”, ele chega a 15% das intenções de voto e assume a vice-liderança. Neste cenário, Marina e Alckmin estão empatados com 9% e Ciro Gomes soma 7% da preferência do eleitor. Nos duas abordagens com o nome do ex-prefeito de São Paulo, “ninguém/branco/nulo” representam 24% das entrevistas.

No cenário que considera Lula como candidato do PT, o ex-presidente lidera com 31%. Bolsonaro vem em seguida com 20% e a quantidade de pessoas que responderam “ninguém/branco/nulo” cai para 13%. Na concorrência com o ex-presidente, Alckmin tem 9%, Marina 8% e Ciro Gomes, 7%.

A pesquisa ouviu mil pessoas por telefone entre os dias 13 e 15 de agosto e tem margem de erro de 3,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A taxa de confiança é de 95,5%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-02075/2018.